Atrações, Boston, Gratuitas

10 obras de arte ao ar livre para ver em Boston

Boston é cheia de arte. Ela inclusive entrou na lista do Huffington Post das 19 melhores cidades para ver street art nos Estados Unidos (veja aqui). Ficando – pasmem – na frente de Nova York.

No post de hoje, listamos 10 esculturas, murais e/ou graffitis que valem a pena ser vistos por aqui. Tem sugestões de vários estilos e para todos os gostos. É claro que isso é só uma pequena parte do que a cidade oferece. Já temos até outras ideias para fazer novas edições desse post 😉

Espero que gostem da seleção!

  1. The Greenway Wall

No parque Rose Kennedy Greenway, há uma parede gigante – chamada Greenway Wall – que recebe murais temporários de artistas diversos. A ideia é oferecer arte acessível, integrada com a natureza (do parque) e com o cenário urbano (ao redor).

Por ali já passaram quatro murais, incluindo os brasileiros Os Gêmeos. O da vez, é do artista nova yorkquino Lawrence Weiner. Uma obra textual com a seguinte frase “A translation from one language to another”, em português “Uma tradução de uma linguagem para outra”.

Apesar da simplicidade, o autor explica que tudo é uma forma de linguagem. Um quadro ou uma pintura na parede é uma língua – a gente precisa lê-la, interpretá-la. Então, o que o público está vendo no Greenway é de fato uma tradução de uma linguagem para outra.

Onde fica: Dewey Square Park, na altura do número 578 Atlantic Ave.

  1. Parede de lego em Fort Point

Na região artística Fort Point, há uma obra do artista alemão Jan Vormann. Ele viaja o mundo “consertando” buracos em paredes com peças de lego. Se vocês repararem no detalhe, lá embaixo, há uma delegacia de polícia. Não é demais?

IMG_6984

Onde fica: Na esquina da Congress St. com a Farnsworth St., Fort Point.

  1. Arte flutuante em Fort Point

Também no canal de Fort Point, duas exposições flutuantes chamam a atenção: as ovelhas da artista local Hilary Zelson e a pirâmide do também local Don Eyles.

A obra de Zelson é temporária, e chama “Who Wears Wool?” (Quem veste lã?), com duas ovelhas que chegam aos 3 metros de altura, feitas inteiramente com espuma e embalagens de amendoim.

Já a pirâmide, feita com paralelepípedos das antigas ruas de Boston é permanente. É uma homenagem a todas as pessoas que ajudaram a construir a cidade, e que por isso, transitaram muitas vezes por essas pedras.   Onde ficam: As duas podem ser vistas da Summer Street Bridge, uma ao norte e outra ao sul.

4. Pintura da dupla Os Gêmeos

Os brasileiros Otávio e Gustavo Pandolfo, irmãos gêmeos (óbvio, né?) vieram a Boston em 2012 para fazer sua pintura na Greenway Wall, como falei lá no item 1. E de brinde, deixaram esses dois carinhas aí, grafitados num paredão na Stuart Street. O trabalho segue intacto há 3 anos.   Onde fica: Mais ou menos na altura do endereço 210 Stuart Street/Downtown.

5. Chinatown Heritage Mural

O painel em Chinatown é enorme, feito pelos artistas chineses Wen-ti Tsen e Yuan Zuo. A arte foi bancada pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico da China. Reproduz outra obra chinesa chamada “Os viajantes em uma Paisagem de Outono”, que faz parte do acervo do Museu de Belas Artes de Boston (que é o museu com o maior número de obras chinesas fora da China).   Onde fica: Oxford Street, Chinatown (em frente ao Wai-Wai Restaurant).

6. Homem caminhando na barra de ferro

No acesso do estacionamento do Museu de Belas Artes, você verá esse amigo caminhando na barra de ferro. A escultura do artista bostoniano Jonathan Borofsky, é mais uma da sua série “Walking Man”, numa tradução literal, homem caminhando ou homem caminhante. Ela é inspirada na obra mais famosa do artista, o Walking Man que fica em Munique na Alemanha.   Onde fica: Museum Road, entrada do estacionamento do MFA.

7. Pintura na parede da Brattle Bookstore

Já falamos desse sebo aqui. Em uma das suas paredes, reside o mural “20 Authors Upon the Wall Mural”, algo como 20 autores sobre a parede. É de autoria do artista local Jeffrey Hull e está lá desde 1994. Uma coletânea de retratos preto e branco de alguns dos maiores escritores do século XIX e XX. Tudo a ver com o sebo, né?   Onde fica: 9 West St, em Downtown.

8. Painel na Northeastern University

A Universidade Northeastern é cheia de arte ao ar livre. Eles têm um departamento de arte pública destinado apenas a melhorar a estética do campus. Um dos murais que já cruzamos por lá é este do artista californiano El Mac. A pintura foi baseada em uma foto de sua esposa, mas representa uma musa grega.   Onde fica: 35-37 Leon St. Meserve Hall, Northeastern University.

9. Mural do Harvard Square Theater

Já na cidade vizinha de Cambridge, um trabalho que amamos é este mural do artista Joshua Winer. Ele recria a fachada dos teatros franceses do século XIX. E o destaque vai para o Charlie Chaplin em tamanho real, que parece estar em pé na calçada e, ainda, flertando com a Marilyn Monroe (é o que diz o autor 😜).

Uma pena que o teatro da Harvard Square já foi desativado, e o prédio está para alugar… Provavelmente esse lindo mural será apagado em breve. 10. Modica Way na Central Square

Também conhecida como The Wall at Central Square, a Modica Way é uma passarela pública que liga um estacionamento nos fundos dos prédios à avenida Massachusetts. Ela é uma galeria de arte 24 horas, parcialmente coberta por um plástico colorido em estilo vitral. Uma de suas paredes foi reservada pela Prefeitura para uso de grafiteiros e artistas de rua. Por isso, ela é constantemente atualizada.

A photo posted by Ryan Do (@ryando) on

 

Onde fica: Na altura do endereço 567 Massachusetts Ave, Cambridge.

É isso, pessoal! Se tiverem outras sugestões de arte de rua em Boston, deixem pra gente nos comentários. Vamos adorar escrever a parte 2 desse post.

Té a próxima.

Ah! E acompanhem a gente nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram. Também postamos conteúdos diferentes por lá 😉

Administradora, eterna estudante, cozinheira nas horas vagas e viciada em maquiagem.