Califórnia, USA

Calico: Uma cidade fantasma na Califórnia

Já estava há algum tempo sem escrever sobre a costa oeste dos Estados Unidos. Mas hoje, ao rever as fotos de Calico, resolvi que era hora contar pra vocês sobre a minha visita nessa cidade curiosa.

Calico fica no condado de San Bernardino, a 200 km de Los Angeles (cerca de duas horas de carro). Bem no caminho para quem dirige de Los Angeles a Las Vegas – ou vice-versa. Uma parada rapidinha e que vale muito a pena!

Calico, a cidade Fantasma
Calico, a cidade Fantasma

Vamos ao começo da história.

A cidade foi fundada em 1881, do zero, após quatro garimpeiros descobrirem prata em meio a uma região de deserto. Juntaram equipamentos e trabalhadores e, em poucas semanas, iniciaram a extração. Em 1882/83, já eram os maiores produtores de prata da Califórnia. A cidade começou a crescer. Foi aberta uma agência dos correios, dois hotéis, três restaurantes, um mercado de carne, um bar, uma escola e algumas poucas lojas variadas. Imaginem que para o meio do nada, isso era bastante coisa. No auge da produção de prata entre 1883 e 1885, Calico teve mais de 500 minas e uma população de 1.200 pessoas.

A "rua principal" da cidade
A “rua principal” da cidade
Calico fica na histórica Rota 66
Calico fica na histórica Rota 66
Prefeitura
Prefeitura
Delegacia
Delegacia
Um dos restaurantes
Um dos restaurantes
Loja de produtos esculpidos em madeira
Loja de produtos esculpidos em madeira

O que acontece é que, a partir de 1890, diante de uma crise econômica, a prata começou a perder o seu valor. Em menos de 3 anos, as minas pararam de funcionar e quem ia querer morar no meio do deserto, num lugar que não tem mais nada a oferecer? Foi quando Calico perdeu toda a sua população. Uma cidade que nasceu, cresceu e morreu em apenas 12 anos.

Até 1951, o local se resumiu a seus fantasmas. Nesse ano porém, o fazendeiro e empresário Walter Knott comprou toda a área da cidade, com intuito de reconstruí-la e reativar sua memória. A maioria das edificações estavam destruídas pela ação do tempo. Então Walter mandou restaurar os edifícios principais como eram originalmente (baseado em fotos da época).

Um dos hotéis da época
Um dos hotéis da época
A escola de Calico
A escola de Calico

Em 1966, com a parte principal da cidade reconstruída, o empresário a doou para a cidade de San Bernardino.

Placa construída por Knott, na época da doação da cidade ao município de San Bernardino
Placa construída por Knott, na época da doação da cidade ao município de San Bernardino

Hoje Calico é parte de um sistema de parques regionais. A pequena cidade não tem moradores, apenas estabelecimentos comerciais para atender os turistas. Virou uma espécie de parque temático, que reconta a rica história da era da prata. Parece uma cidadezinha de velho oeste, daquelas que vemos em filmes. Além disso, é um ponto estratégico para apreciar a beleza do deserto ao redor. Bem… Isso se você não for no mês de julho, como eu. Auge do verão, estava marcando 43o C. Não havia água, roupa ou protetor solar que desse conta do sol torrando o cangote. Foi lindo chegar e foi lindo sair de lá 😂

Mirante - Lookout Point
Mirante – Lookout Point
Calico e o deserto vistos de cima do mirante
Calico e o deserto vistos de cima do mirante

Atrações de Calico

Como a cidade é um parque temático, ela funciona das 9h às 17h (todos os dias, exceto no Natal). De carro, você vai passar por uma cancela, onde irá pagar as entradas: $8 para adultos, $5 para quem tem entre 6 e 15 anos e nada para crianças abaixo dos 5 anos. Ah! Animais de estimação também são aceitos, com ingresso de $1. Mais à frente há um estacionamento, onde ficam os carros e ônibus e aí você deve explorar a cidade caminhando.

Algumas atrações são pagas à parte, contarei mais abaixo:

Lucy Lane Museum

Como o nome já diz, é o museu da cidade. Ele leva o nome de Lucy Lane, o fantasma mais “famoso” de Calico. Lucy Lane e seu marido John moraram em Calico até seu declínio. Eles eram donos do armazém. Gostavam muito de lá e abandonaram seu negócio contrariados. Mas não tinham mais o que fazer, né? Não haviam mais clientes. Lucy tinha menos de 30 anos nessa época. Viveu até seus 93 em diferentes cidades, mas sempre com saudade de Calico. Depois que faleceu, muitas pessoas dizem ter visto seu fantasma andando na casa em que viveu (no caso, o museu). Todos relataram que ela estava usando um vestido de renda preto – que depois descobriram ser o vestido em que ela foi enterrada. Além disso, sua cadeira de balanço, que também está no museu, balança por conta própria (eu não vi, mas me disseram que sim hehehe) 👻

No mais, o museu traz artefatos, fotografias e documentos da origem de Calico e da era da prata.

A vendinha (ou bolicho, como diriam meus amigos gaúchos) do casal Lane
A vendinha (ou bolicho, como diriam meus amigos gaúchos) do casal Lane

Maggie Mine (Mina Maggie)

Essa é uma das minas de prata originais da década de 1880, atualmente a única segura para visitação. Tem 305 metros de extensão. A visita é paga e custa $2.50 para maiores de 11 anos e $1.50 para crianças entre 5 e 10. Na medida que vão descendo esse corredor, guias esclarecem o processo de obtenção de prata, falam sobre a estrutura dessa mina e ainda mostram nas paredes os minerais que sobraram por ali. Infelizmente não fiz esse passeio, mas acredito que seja bom. E claro, um dos ápices da visita em Calico!

Entrada da mina Maggie
Entrada da mina Maggie

Calico & Odessa Railroad (Estrada de Ferro)

Esse trem foi instalado na cidade em 1958, não é portanto, original da época da prata. Mas faz um passeio ao redor da colina para mostrar alguns locais históricos (como o cemitério) e equipamentos de mineração que ainda restam espalhados pelo terreno. Dura cerca de 8 minutos e custa $4 para adultos (11 ou mais) e $2 para crianças (5-10).

Entrada da Calico & Odessa Railroad
Entrada da Calico & Odessa Railroad
Trem chegando de um dos passeios
Trem chegando de um dos passeios

Mystery Shack (Barraco do Mistério)

O Mystery Shack é basicamente um show de ilusionismo e mágica. Não tem muito a ver com a história da cidade, foi implantado também nos anos 1950. Deve ser legal para crianças, mas eu não me interessei nem um pouco. Valores: $2.50 para maiores de 11 anos e $1.50 para crianças entre 5 e 10.

Entrada do Mystery Shack
Entrada do Mystery Shack

Gold Panning Adventure (Filtração de ouro)

Atração onde você aprende e reproduz os procedimentos para extração de prata e ouro, mais ou menos como era feito no século XIX. O “ouro” que você extrair, pode ser levado em um frasco de vidro como lembrança. Do lado, há uma lojinha com produtos de prata e ouro, como panelas, talheres e placas decorativas, e outros souvenirs tipo camisetas, ímãs de geladeira, canetas, etc.

Gold Panning Adventure e a lojinha de produtos de ouro
Gold Panning Adventure e a lojinha de produtos de ouro
Entrada da Gold Panning Adventure
Entrada da Gold Panning Adventure

Das atrações pagas, a que acho mais interessante é a visita à mina. De resto, creio que você ganha mais caminhando pelas construções da rua geral e visitando-as por dentro. Como já disse, a maioria delas reproduz a fachada dos estabelecimentos do século XIX. Mas, vejam só, com a parte interna funcionando para nós, pessoas do século XXI (trocadilho infame 😣)

Mas é real, os bares e restaurantes funcionam. Assim como as lojas de presentes, de pedras preciosas, a gráfica (que faz daqueles cartazes de velho oeste dizendo “Procura-se” com a sua foto), etc.

Loja de velas
Loja de velas
Por dentro da loja de velas
Por dentro da loja de velas
Entrada de mais um restaurante
Entrada de mais um restaurante
Entrada do boteco
Entrada do boteco
Tão lindo por dentro, mas esse freezer de 7Up estraga, né?
Tão lindo por dentro, mas esse freezer de 7Up estraga, né?
Mais um bar, porque em cidade de maioria masculina não poderia faltar, né? (Tô falando do século XIX, não dos dias de hoje, OK?)
Mais um bar, porque em cidade de maioria masculina não poderia faltar, né? (Tô falando do século XIX, não dos dias de hoje, OK?)
Empório e exposição de pequenos fósseis e minerais e mais uma loja de presentes
Empório e exposição de pequenos fósseis e minerais e mais uma loja de presentes
A gráfica
A gráfica

E aí? Gostaram de Calico? Visitariam a cidade?

Apesar do calor, eu iria de novo sim, achei a cidade linda (dá pra perceber pela quantidade de fotos, né?) E em lugares como esse, eu sempre me surpreendo em como os americanos sabem fazer dinheiro. Em que outro lugar você pagaria para visitar uma cidade abandonada? Só aqui mesmo 😃

 Té a próxima!

Endereço de Calico: 36600 Ghost Town Road – Yermo, CA.

Administradora, eterna estudante, cozinheira nas horas vagas e viciada em maquiagem.