Trilha vermelha com a direção do monumento
Atrações, Boston, Gratuitas, Tours

Freedom Trail em Boston

Nós já contamos aqui que Boston é conhecida como “walking city”, uma cidade para caminhar. E também que é o berço da Revolução Americana, certo? Fizemos um passeio na cidade, que une essas duas características e hoje vamos mostrá-lo para vocês. É o Freedom Trail, a trilha da liberdade, uma das atrações mais conhecidas de toda Boston.

O Freedom Trail

Trilha vermelha com a direção do monumento
Trilha vermelha com a direção do monumento

Criado em 1951, é uma linha vermelha de tijolos e pedras (e às vezes só pintada) que segue pelo chão das principais ruas de Boston, direcionando e proporcionando aos visitantes da cidade, uma maneira fácil de ir até os monumentos históricos, apenas seguindo este traçado.

Revolution begins here.
Revolution begins here.

Ela tem 2,5 milhas, ou 4,02 kilômetros, de extensão. Começando no Centro de Boston, passando pelo bairro de North End e finalizando no bairro de Charlestown, já do outro lado do Rio Charles. Nesse trajeto, você passará por 16 monumentos da história dos Estados Unidos, da Nova Inglaterra, de Massachusetts e de Boston. Mas é claro que a cidade tem muitos, muitos outros lugares históricos.

Freedom Trail
Freedom Trail

E para quem se interessar por uma outra narrativa, há o Black Heritage Trail, a trilha da herança negra, que faremos em breve para contar para vocês.

Para seguir a trilha é só caminhar em cima da linha vermelha e seguir a direção indicada nas flechas pelo caminho, nada muito díficil.

A trilha e os monumentos

Centro de Visitantes no Boston Common
Centro de Visitantes no Boston Common

O Freedom Trail, propriamente dito, começa no centro de visitantes do Boston Common, na rua Tremont número 139, entre as ruas West e Temple, bem na borda sudoeste do parque. E nesse centro de visitantes, você poderá comprar um mapa ilustrado e/ou um tour com guias e/ou um áudio-guia para o seu celular. E você pode pegar um mapa impresso, se tiver paciência para ouvir o vendedor falar sobre as vantagens de fazer um tour guiado ao invés de fazer a trilha sozinho.

Sinceramente, se o seu inglês não é tão bom, creio que não vale a pena. Além disso, os tours são divididos em 2, o do Centro e o de North End. Ou seja, 2 tickets. Por outro lado, é muito legal ver os atores caracterizados e representando personagens históricos. Os tours guiados ocorrem, de 01 de maio a 30 de novembro, entre às 11h da manhã (quando sai o primeiro) e terminando às 16h (horário de início do último). Ocorrem a cada uma hora. Já de 01 dezembro a 30 de abril, são apenas 3 horários: 11h da manhã, meio-dia e 13h. O ticket é US$ 12 por adulto e US$ 6,50 para crianças.

Mapa do Freedom Trail
Mapa do Freedom Trail

Pegue um mapa com eles ou baixe aqui e carregue no seu celular. Outra recomendação é que você vá fazer cedo. Apesar de Boston ser uma grande cidade, ela ainda tem traços interioranos, logo boa parte das atrações fecha entre 17h e 18h.

Os monumentos e lugares em ordem são:

  1. Boston Common é onde tudo começa. Além de ser o primeiro parque público dos Estados Unidos, ele foi usado como campo de treinamento para a milícia dos colonos americanos e depois, já na guerra da Revolução Americana, como base do exército britânico.

    Começo do Freedom Trail no Boston Common
    Começo do Freedom Trail no Boston Common
  2. Massachusetts State House é a sede do governo de Massachusetts e sede da assembleia legislativa também. Sua cúpula de ouro é famosa nos Estados Unidos e um marco da cidade, além de ser um dos prédios mais antigos da região. Sua importância histórica não é muita. Além do papel político atual, o terreno servia com pasto para as vacas de John Hancock, um dos patriotas e signatários da constituição dos Estados Unidos.

    Massachusetts State House
    Massachusetts State House
  3. A Park Street Church fica bem na esquina do Boston Common, não tendo ligação com a Revolução Americana, mas sim com a história da cidade de Boston, sendo o primeiro monumento que as pessoas viam quando chegavam na cidade.

    Park Street Church
    Park Street Church
  4. Granary Burying Ground é o cemitério das pessoas famosas, historicamente falando, da cidade. Aqui estão enterrados Paul Revere, Samuel Adams, John Hancock, os pais de Benjamin Franklin e tantos outros.

    Granary Burying Ground
    Granary Burying Ground
  5. King Chapel e seu cemitério contam como uma atração só. A igreja foi a primeira a não seguir o rito puritano na terra do puritanismo, ou seja, já era radical desde sua fundação. Seu sino foi feito por Paul Revere, logo tem um pézinho na Revolução. Além disso, muitos dos seus membros eram partidários da Inglaterra e por isso foram viver no Canadá. Já no cemitério, está enterrada Mary Chilton, a primeira mulher a desembarcar do navio Mayflower, que trouxe os colonizadores para a América.
    King Chapel
    King Chapel

    King Chapel
    King Chapel
  6. Boston Latin School e Estátua de Benjamin Franklin. A primeira é o lugar da escola pública mais antiga dos Estados Unidos e não há muito dela a não ser um mosaico com inscrições no chão, bem ao lado da linha do Freedom Trail. E a estátua de Ben Franklin, que estudou na escola e é mais um dos signatários da constituição, fica dentro do espaço da antiga prefeitura de Boston.
    Olhe para o chão para ver o mosaico
    Olhe para o chão para ver o mosaico

    Benjamin Franklin na Prefeitura Antiga
    Benjamin Franklin na Prefeitura Antiga
  7. Old Corner Bookstore, que hoje é uma loja da rede Chipotle, mas antigamente era o lugar da maior produtora de livros de todos os Estados Unidos. É o mais antigo prédio comercial da cidade.
  8. Na Old South Meeting House é onde de fato a revolução começou. Aqui é onde os colonos deram os primeiros gritos contrários a taxa do chá e o Tea Party foi fundado. Era também o maior prédio da colônia.
    Old South Meeting House
    Old South Meeting House

    Old South Meeting House
    Old South Meeting House
  9. A Old State House é a antiga sede do governo da colônia, sendo assim o prédio mais importante daquela época, e aqui foi onde os representantes do povo desafiaram o governador instituído pela Inglaterra e botaram mais uma fagulha no processo de independência americana. Foi aqui também, na sacada, que a Declaração de Independência e Constituição Americana foi lida pela primeira vez para a população de Boston.

    Old State House
    Old State House
  10. Boston Massacre Site fica bem embaixo da sacada da Old State House e marca o lugar onde 5 homens foram mortos e outros 6 feridos por soldados britânicos, botando mais lenha na fogueira.
  11. O Faneuil Hall é o Cradle of Liberty, o berço da Liberdade. O lugar onde as grandes reuniões públicas sobre a revolução aconteceram. Hoje em dia é o meio do Freedom Trail e o mercado de artesanato e presentinhos.

    Faneuil Hall
    Faneuil Hall
  12. No segundo trecho, já no North End, temos a casa de Paul Revere. Ele é considerado um herói importante porque em seu cavalo, ele saiu para avisar o exército colonial que os britânicos estavam chegando e preparando um ataque. Ela é a única casa na trilha e onde hoje em dia funciona um museu.

    Casa de Paul Revere
    Casa de Paul Revere
  13. Old North Church foi onde Paul Revere acendeu as suas primeiras lanternas (lamparinas) para avisar da invasão britânica, além de ser a igreja mais antiga de Boston.

    Old North Church, fica na 193 Salem Street.
    Old North Church, fica na 193 Salem Street.
  14. Copp’s Hill Burying Ground é mais um dos antigos cemitérios da cidade (sim, quem criou essa trilha meio que era fissurado em cemitérios). Aqui os ingleses montaram acampamento e se preparam para batalhas. Os mais famosos enterrados lá são Cotton e Increase Mather, filho e pai que eram pastores religiosos e foram responsáveis por pendurar as lanternas pro Paul Revere.

    Copp's Hill Burying Ground
    Copp’s Hill Burying Ground
  15. Dali, a trilha atravessa o rio pela ponte (que quase mata do coração quem tem medo de altura) até o bairro de Charlestown. Subindo a colina Bunker, a Bunker Hill, para ver o obelisco em homenagem à batalha e primeira vitória do exército colonial, realizada no mesmo lugar. É um monumento muito bonito e proporciona uma vista fantástica de Boston.
    Ponte maldita
    Ponte maldita
    Vista bela da Ponte Maldita
    Vista bela da Ponte Maldita
    Bunker Hill
    Bunker Hill
    Bunker Hill
    Bunker Hill
    Bunker Hill
    Bunker Hill

    Vista de cima da colina
    Vista de cima da colina
  16. Descendo a colina e seguindo na Freedom Trail ainda, temos o ponto final do trajeto, o USS Constitution, que foi um dos primeiros navios da marinha dos Estados Unidos, construído logo após a revolução, em 1797. Ele é um museu aberto a visitação ao balançar do mar, mas que infelizmente vai ficar 3 anos numa doca seca para reforma. De qualquer jeito, as visitas continuam e ele é muito bonito. Terminado o passeio no USS Constitution, você pode visitar o museu do Constitution ou ir ver o USS Cassin Young, um navio destroyer da Segunda Guerra Mundial que está na doca ao lado e também é um museu. Além disso, você pode esperar para assistir ao pôr do sol dali das docas, vendo o centro da cidade de frente.
    Entrada pro USS Constitution
    Entrada pro USS Constitution
    USS Constitution
    USS Constitution
    USS Constitution
    USS Constitution
    USS Constitution Museum
    USS Constitution Museum

    USS Cassin Young
    USS Cassin Young

E enfim, o passeio chega ao fim. Ufa! É uma pernada e eu perdi pelo menos 1 kg e ganhei dores por uma semana, afinal sou bem acima do peso. Mas valeu a pena e conhecemos mais um pouco da cidade. Se você estiver interessado em percorrer a trilha completa, sugerimos que tire uma manhã ou tarde para isso, use um calçado confortável, leve água e lanchinhos, ou faça pausas no caminho para comer algo. O passeio não é pra ser uma trilha peregrina, cheia de dores e cansaço. Você tem que curtir as atrações e tudo de legal que surgir entre elas.

Final do passeio
Final do passeio

Há outras forma de fazer o trajeto também: de metrô saltando em cada estação próxima, de trolley/duck tours, de segway e você também pode usar as bicicletas do Hubway para economizar as pernas.

Na nossa opinião, os pontos mais bonitos são os de Charlestown, e é uma pena que poucas pessoas cheguem a ir até lá (pois é o pedaço que mais precisa caminhar). Do pessoal que começou no mesmo horário que a gente, lá no centro (eram umas 20 pessoas – que a gente reencontrava a cada parada), apenas um casal foi até o final no mesmo tempo que nós.

Praça de Charlestown
Praça de Charlestown
Té a próxima Bunker Hill!
Té a próxima Bunker Hill!

Té a próxima! 😉

Confira mais posts sobre a cidade de Boston aqui 🙂

E siga a gente também nas redes sociais: Instagram, YoutubeTwitter e Facebook. Em todas elas, temos conteúdo novo e exclusivo todos os dias.

Fotógrafo, barbudo, viciado na Craigslist e wikipedia ambulante.