Atrações, Boston, Eventos Públicos

Halloween, abóboras e os eventos em Boston

Amanhã é dia 31 de outubro, o tão esperado Halloween.

Apesar da festa ser famosa aqui nos Estados Unidos, ela surgiu na Irlanda há mais de 2 mil anos. Os antigos povos celtas celebravam o ano novo em 1 de novembro. Um dia que marcava o fim do verão (no caso já era outono) e da colheita, e o início do inverno escuro e rigoroso.

Nessa época, acreditava-se que na noite anterior ao ano novo, no dia 31 de outubro, a fronteira entre os mundos dos vivos e dos mortos tornava-se tênue. E aí que os celtas acendiam fogueiras, usavam máscaras e distribuíam doces com o objetivo de homenagear os espíritos bons e afastar os maus.

Brigadeiros-monstros, que fizemos para uma festa de Halloween esse ano! Afinal, doce não pode faltar.
Brigadeiros-monstros, que fizemos para uma festa de Halloween esse ano! Afinal, doce não pode faltar.

Esse ritual permaneceu por séculos naquela região, até que no século XIX chegou à América, quando milhões de irlandeses imigraram para os EUA. Eles acabaram popularizando a comemoração de Halloween por aqui. Os americanos passaram a usar fantasias e ir de casa em casa pedindo comida ou dinheiro, prática chamada de “trick-or-treat” (gostosuras ou travessuras). Hoje, já não há mais nada de místico ou religioso, é apenas uma comemoração para integrar a comunidade.

Festa de Halloween: além das fantasias, não pode faltar comida!
Festa de Halloween: além das fantasias, não pode faltar comida!

Cada país tem a sua forma de comemorar o Halloween. No Brasil, o dia das bruxas não é tão celebrado porque não tem raízes na nossa cultura. Já nos Estados Unidos, a data mobiliza praticamente todas as pessoas. Os jardins das casas e os estabelecimentos comerciais ficam todos decorados, as lojas vendem tudo que é artigo temático e rolam muitas, muitas festas relacionadas ao Halloween e à abóbora.

Abóboras à venda no supermercado.
Abóboras à venda no supermercado.
Até a fachada do museu ganha decoração. Além das abóboras, outro item comum são os pés de milho.
Até a fachada do museu ganha decoração. Além das abóboras, outro item comum são os pés de milho.
Decoração de abóbora à venda na TJ Maxx (quase comprei esse casalzinho fofo!)
Decoração de abóbora à venda na TJ Maxx (quase comprei esse casalzinho fofo!)
Casas decoradas!
Casas decoradas!
A decoração pode ser humilde, mas dificilmente falta uma abóbora.
A decoração pode ser humilde, mas dificilmente falta uma abóbora.
Abóboras gigantes na feira.
Abóboras gigantes na feira.

Pois é… Quando eu morava no Brasil, nunca parei para pensar porque a abóbora (pumpkin) era um dos principais símbolos dessa festa. E é simplesmente porque o outono é a época das abóboras. No início de setembro, quando começa o período da colheita, surgem todos os tipos de abóboras nos mercados. É tanta abóbora que eles até “desperdiçam” as coitadas pra fazer decoração… É também nessa época que as confeitarias e cafés vendem produtos sazonais, feitos com quê? Ela mesma! Tem donut de abóbora no Dunkin’Donuts, Pumpkin Latte (café com abóbora) no Starbucks, e assim vai: cerveja (bem boa, por sinal!), cupcake, torta, sorvete, velas, odorizadores de ambiente… Uma loucura!

Abóbora mais fofa (é de verdade, tá?)
Abóbora mais fofa (é de verdade, tá?)
Camarão na moranga - adaptado - que fizemos nesses dias.
Camarão na moranga – adaptado – que fizemos nesses dias.
Cookies de abóbora no mercado.
Cookies de abóbora no mercado.

E a abóbora cortadinha com aquela cara assustadora? Ela se chama Jack O’Lantern, e também é um costume vindo da Irlanda. Mas lá, o rosto era recortado em um nabo (pode rir, hahaha!) e aí colocavam uma vela dentro, também para espantar espíritos maus. Quando os irlandeses vieram para os Estados Unidos, perceberam que era muito mais simples fazer o recorte na abóbora, bem maior e mais abundante que os nabos.

Jack O'Lantern de plástico, no quintal do nosso vizinho.
Jack O’Lantern de plástico, no quintal do nosso vizinho.

Apesar do Halloween americano ocorrer praticamente na mesma data da comemoração mexicana Dia de Los Muertos (1 de novembro) e do feriado de Finados do Brasil (2 de novembro), essas festas têm significados um pouco diferentes. O Halloween, como eu já disse, tem mais de 2.000 anos e vem da cultura celta, por isso é comemorado na grande maioria dos países de língua inglesa. O principal objetivo desse ritual era assustar e afastar espíritos maus, para proteger o povo e a colheita. Daí o teor assustador e macabro do feriado.

Na Idade Média, o Halloween passou a ser considerado uma festa pagã, condenada pela Igreja (daí o nome Dia das Bruxas). Aqueles que o comemoravam eram perseguidos e levados pra fogueira. No fim das contas, para enfraquecer o paganismo na Europa, a Igreja encontrou uma maneira de “cristianizar” a festa, criando o Dia de Finados: um dia para relembrar e orar por aqueles que já se foram. O feriado de Finados foi inserido na cultura de praticamente todos os países da América Latina, já que fomos colonizados pelos europeus. No México, em especial, foi misturado com características da cultura asteca e maia, povos que já cultuavam e comemoravam a presença dos mortos aqui na Terra. O Dia de Los Muertos não tem nada de assustador: os mexicanos começam a se preparar para o feriado produzindo um altar com comida e decoração para oferecer aos parentes mortos. Depois vão até o cemitério “buscar” esses mortos, levam-os pra casa, passam o dia matando a saudade e no dia seguinte, despedem-se, levando os mortos de volta ao cemitério. É uma festa alegre pois é o único dia do ano que os vivos e mortos podem estar juntos novamente.

Exposição do Dia de Los Muertos no Peabody Museum, em Harvard.
Exposição do Dia de Los Muertos no Peabody Museum, em Harvard.

Eventos de outono e Halloween em Boston

Voltando a falar do Halloween, já que estamos na América, já contei que o povo adora uma festa nessa época, né? Ao longo do mês de outubro, temos vários eventos públicos (e gratuitos) nos parques da cidade. Destacamos os três que foram nossos preferidos nesse ano. 😏

Primeiro, a Punkin’ Fest, uma celebração/homenagem às abóboras! Ela acontece no parque Lawn on D, em South Boston. Essa foi a segunda edição do evento e provavelmente vai se repetir em 2016. Ela é tipo o carro abre-alas do carnaval – a primeira festa temática da temporada. Nesse ano, aconteceu no segundo sábado do mês. Cada família pode pegar uma abóbora de graça para decorar e depois incluir nessa parede, que é acesa após anoitecer. Também tem outras atrações como corrida do saco, pintura facial, pintura em abóbora, DJ e comidinhas em foodtrucks.

Punkin Festival, no Lawn on D.
Punkin’ Fest, no Lawn on D.

Outra festa simples mas bem bonita, que ocorre todo ano no Boston Common, é o Fall Pumpkin Festival. Em 2015, ocorreu no terceiro sábado do mês. Um festival de outono, onde as famílias são convidadas a decorar suas Jack O’Lanterns, que depois são acesas e colocadas pra flutuar no lago do parque, o Frog Pond. Muita gente já vai fantasiada nesse dia, comemorando o Halloween antecipadamente.

Fall Pumpkin Festival. Foto/divulgação: The Boston Common Frog Pond
Fall Pumpkin Festival. Foto/divulgação: The Boston Common Frog Pond.

Outro evento anual é a Halloween Pet Parade, sediada no Faneuil Hall Marketplace. Isso mesmo, uma parada de Halloween com animais de estimação! Tem como não amar? 😍 Acontece no calçadão central do mercado e é gratuito para assistir, só paga quem participar do concurso de fantasias. Nesse ano, a Pet Parade foi no quarto sábado do mês (mas geralmente é no terceiro).

E claro, amanhã, na data oficial do Halloween, vão ocorrer mais algumas festas públicas e outras dezenas de festas particulares por Boston. A principal delas é na verdade, em Salem, a cidade das bruxas. Não podia ser diferente, né? Milhares de pessoas fantasiadas se reúnem pelas ruas de Salem, para comemorar. É quase igual o carnaval do Brasil, com a diferença que aqui ninguém pode beber na rua. Mas não quer dizer que não tenham bêbados, hahaha! Os bares ficam todos abertos, a galera entra, bebe, vai pra rua mais um pouco, volta para o bar, e assim o dia passa. Entre fantasias criativas, música, fotos, risadas… Um passeio bem legal para quem está turistando por Boston. Salem fica a 25 quilômetros de Boston, cerca de 40 min de carro. Também tem a opção de chegar lá de transporte público, com o trem da linha roxa “Newburyport/Rockport Line”, que sai da North Station. Leva 35 minutos e custa US$14 ida e volta.

Quer espiar mais opções de eventos na cidade de Boston? Acesse o post da agenda semanal, onde já selecionamos o que vai ter de mais interessante esse fim de semana (na nossa opinião, pelo menos). E divirta-se muito!!! 🎃👻

Té a próxima e Happy Halloween!

Bú!
Bú!

Administradora, eterna estudante, cozinheira nas horas vagas e viciada em maquiagem.