Entrada da Sam Adams
Atrações, Boston, Gratuitas, Onde Comer, Tours

Samuel Adams, a cerveja de Boston

Todo mundo sabe que eu gosto de cerveja. É fato, eu posso tomar cerveja em todas as refeições, sinceramente acho que combina bem com comida. Por outro lado, não sou muito de tomar em grandes quantidades, com exceção no calor do verão. E aí que sempre gostamos de provar sabores e marcas diferentes, logo descobrimos que Boston é lar de duas cervejarias que produzem cervejas ótimas: A Harpoon Brewery e a Samuel Adams, que é a maior delas.

Entrada da Sam Adams
Entrada da Sam Adams

Vir a Boston e não provar uma delas é sacrilégio. E é bem provável que se você entrar num bar aqui e pedir uma cerveja, o barman vai ter servir uma “Sam”.

Plaquinha lá fora
Plaquinha lá fora

Vagando pela Internet dia desses descobrimos que a fábrica dela, a Boston Beer Company (criatividade), oferece tours gratuitos com degustação das delícias. E que a primeira visita da manhã é especial, com mais variedades para provar. Lógico que tivemos que ir conhecer!

Você ganha um rótulo para colecionar
Você ganha um rótulo para colecionar

Criação da Sam Adams

Mesmo tendo sido criado numa família que sempre esteve no ramo de cervejas, Jim Koch decidiu seguir um caminho diferente e tornar-se advogado. E ele seguiu esta escolha até 1984, quando percebeu que não havia nenhuma cerveja diferente no mercado além das grandes: Budweiser, Miller e Coors.

Entrada da Sam Adams2
Entrada da Sam Adams2

E onde há demanda, tem que haver quem supra o mercado, certo? Então Koch pegou a velha receita da sua família e em sua cozinha fez o primeiro lote. Com essas cervejas, ele saiu de bar em bar oferecendo a novidade e perguntando se eles podiam colocar em seus cardápios. 25 aceitaram e daí pra frente o resto é história…

Hoje a Samuel Adams é a maior cervejaria artesanal do país e é a quinta maior produtora de cerveja, servindo mais de 50 tipos diferentes e produzindo mais de 2 milhões de barris por anos. Não é pouco coisa mas perto das grandes, ela é minúscula.

Variedades na lojinha
Variedades na lojinha

Dentre estas 50, muitas são sazonais como a Summer Ale, servida só no verão e a Harvest Pumpkin Ale, servida de outubro até o começo do inverno. Já o carro-chefe e mais consumida é a Boston Larger, que é ótima e deixa um amargorzinho de leve na boca, ótima pra pratos com carnes ou sabores marcantes. Uma curiosidade é que os americanos gostam de tomar ela resfriada, já nós gostamos de gelar um pouco mais. Dos dois jeitos, ela desce bem.

Os prêmios da cervejaria
Os prêmios da cervejaria

E por que Samuel Adams? Bom, dizem que além de ser um patriota, um dos pais da Revolução Americana, ele também era um cervejeiro.

O tour

Todos os tours da cervejaria são gratuitos. Eles pedem, voluntariamente, uma doação de US$2 que vai para caridade. O primeiro tour da manhã começa às 09h40m e só dá para participar agendando no site, nossa dica é que se você vem pra Boston e quer fazer o tour, entre com antecedência no site deles. As outras visitas subsequentes são por ordem de chegada.

Começo do Tour
Começo do Tour

Depois desse primeiro horário, o próximo tour é às 10h, começando um a cada 45 min, indo até 15h de segunda a sábado. A exceção é sexta, onde o tour vai até 17h30m. Cada um leva aproximadamente uma hora contando a degustação no final.

Ao chegar na recepção, eles vão ter informar sobre o próximo horário, conferir seu passaporte (sem comprovar que é maior de 21, nada de bebida para você) e carimbar a sua mão. Aí é só esperar e curtir o ambiente, ver as fotos e sentir o cheiro da produção. Uma coisa legal pra quem tem amigos ou vai ficar mais tempo nos Estados Unidos, é a possibilidade de mandar um cartão-postal gratuito dali mesmo, pena que é só para endereços domésticos.

Mão carimbada
Mão carimbada

No horário, o guia irá reunir o grupo, se apresentar e falar sobre a fábrica e a doação sugerida, após isso começa o tour. A primeira parada é num espaço ao lado da sala dos barris. Lá, o guia irá explicar sobre os componentes que formam a cerveja: cevada, lúpulo, malte e água.

Produção
Produção

Essa parte é muito legal porque eles vão passar potes com esses componentes para o pessoal provar e cheirar. A exceção é a água que o guia vai dizer que é água de torneira de Boston. E sim, aqui dá pra tomar água direto da torneira. Eu provei uma cevada e achei bem gostosinha, docinha. A galera adora a parte do lúpulo que suja a mão mas é por uma boa causa. Mais pra frente, na parte da prova, você vai cheirar a sua mão, depois cheirar a cerveja e sentir o quanto de lúpulo tem na mistura.

Nosso guia sujando a mão (e o chão) de lúpulo
Nosso guia sujando a mão (e o chão) de lúpulo
Componentes da Cerveja
Componentes da Cerveja

Depois disso, o guia vai te levar na parte dos tanques, onde ele conta todo o processo de fermentação e tudo mais. Se der sorte, como foi o nosso caso, eles vão estar lavando os tanques e você vai ver aquela água de barrela que sobra do processo indo para o ralo enquanto você prova uma das seleções do dia. No nosso caso, era uma cerveja bem fermentada no barril, feita com cereja, parecendo quase uma cidra. E sim, o seu copo de prova é um brinde da cervejaria para você.

Sala dos barris
Sala dos barris
Tanques
Tanques
É...
É…
Pra cozinhar
Pra cozinhar

E aí, você vai ser levado para a sala da prova, lá o guia vai ter ensinar como provar e aproveitar sua cerveja, falar das cervejas especiais da casa e quais eles vão te servir naquele tour. E aí começa a prova. Eles vão enfatizar para que você não encha o copo para poder testar melhor. Siga o conselho, se quiser mais tome mais um copo, ninguém vai te segurar. Claro que tudo tem um tempo e assim que ele acaba, mesmo que ainda tenha cerveja nas jarras, eles vão te mandar ir para a última parada que é a lojinha.

Variedades para degustação
Variedades para degustação
Aprendendo a degustar
Aprendendo a degustar
Sou mestre...
Sou mestre…
Utopia, uma das mais fortes e mais caras. Produção limitada e garrafa feita no Brasil.
Utopias, uma das mais fortes e mais caras. Produção limitada e garrafa feita no Brasil.

E é muito díficil sair de lá sem alguma coisa. Nem que seja um pack de 6 cervejas…

Lojinha
Lojinha
Lojinha2
Lojinha2
Sério, leve um dinheirinho e compre essas maravilhas
Sério, leve um dinheirinho e compre essas maravilhas

Como chegar lá?

A fábrica fica no bairro de Jamaica Plain, na rua Germania número 30. É um lugar bem residencial, fora a fábrica com a sua chaminé bem vísivel na paisagem. Se você for de carro, saindo do Boston Common lá no centro, dá 17 minutos. Para estacionar use o estacionamento da própria cervejaria.

De metrô, pegue a linha laranja em direção a Forest Hills e salte na estação Stony Brook. Saia na Rua Boylston e siga o sentido contrário dos carros, até a rua Bismarck. Entre nessa rua e você já vai ver a fábrica, são cerca de 6 minutos de caminhada.

For the Love of Beer
For the Love of Beer

No mais, podemos dizer que gostamos do tour, apesar de termos achado curto. Por outro lado, ele vai direto ao ponto: provar a variedade de cervejas produzidas pela Sam Adams. Vale a pena para quem tem, ou não, noção de como uma cerveja é feita. Afinal, todo mundo que começou a produzir sua própria cerveja em casa, sonha em um dia ser como Jim Koch e sua pequena gigante de Boston.

Té a próxima! =)

Quer ver mais posts sobre Boston? Clique aqui.

E siga-nos nas redes sociais, temos conteúdo exclusivo em todas elas, todos os dias: Facebook, Instagram e Twitter.

Fotógrafo, barbudo, viciado na Craigslist e wikipedia ambulante.